Publicado por: jromarq | 13/08/2009

Que Marina fique!

marina-silva-5

Senadora Marina Silva. Unir-me-ei, modestamente, às vozes daqueles que solicitam sua permanência nos quadros do Partido dos Trabalhadores. Não cometa o lamentável equívoco de sair do PT; muito menos para filiar-se ao PV. É imperativo não esquecer o fato de que o PV, em São Paulo, tem assumido posições totalmente contraditórias ao, por exemplo, se alinhar com os Tucanos do mitômano José Serra. O Partido Verde apoiou o Serra em 2004. Portanto, posicionou-se contra a candidatura de Marta Suplicy. Os pevistas vêm, sistematicamente, compondo com o PSDB, um partido oriundo de lideranças dissidentes, sem qualificação ética ou ideológica; um partido que defende os interesses da elite neoliberal e que, por conseqüência, jamais abraçará com efetividade as ingentes causas ambientalistas; um partido que chegou ao poder com o compromisso assumido de defesa dos interesses sociais, mas que, no final das contas, acabaria por entregar, de mão beijada, o patrimônio público à ganância e vilania do capital estrangeiro através de processos espúrios de privatização. Não satisfeitos, os pevistas apoiariam, ainda, em 2008 o Sr. Gilberto Kassab; nefanda figura representante daquilo o que existe de pior em nossa história política contemporânea – pertence ao Dem(o), que já foi PFL, que já foi PDS, que já foi ARENA, que apoiou e sustentou a ditadura militar. Pergunto, então, honrada companheira e brilhante senadora Marina Silva: “É ao lado dessas figuras ignominiosas que V. Ex.ª pretende agora cerrar fileiras?”. Recentemente, em entrevista concedida a uma emissora de rádio, a nobre senadora, ao justificar a possibilidade de abandonar o PT, argumentou que “dentro do PV teria mais espaço e liberdade para a defesa das causas ambientalistas”. Como pode tal afirmação corresponder à realidade? De que maneira um partido que se alia – e de forma convicta – aos demonistas e tucanos poderá assumir a defesa do ambientalismo? Acaso o companheiro Carlos Minc não tem feito um bom trabalho à frente do Ministério do Meio Ambiente, representando os quadros do PT? Então, abandonar o partido por quê? Portanto, continue no PT; seja combativa, mas dentro do único partido brasileiro proveniente de movimentos populares genuínos; originário de entidades efetivamente representativas dos trabalhadores organizados. Lute pelo que é certo; combata o que está errado, mas não abandone o Partido dos Trabalhadores.

Anúncios

Responses

  1. Amigo, o PT deixou de ser o PT. Critique bastante a Heoloísa quando lá no início do governo se rebelou. Ela já via naquela época o que todos veriam no decorrer dos anos.

    http://visaopanoramica.wordpress.com/

  2. A companheira Marina Silva está prestes a cometer o maior erro de sua vida. O PT ainda é o único partido no Brasil que pode ser chamado de partido político (tem história, base, quadros e definição ideológica). Não podemos execrar a sigla pelos erros de alguns integrantes. O PV é um partido que deu apoio ao Serra, ao Kassab; e continua dando! Não dá pra confiar.

  3. O PT perdeu a grande oportunidade de mudar a forma de fazer política no Brasil. Lula, com seus 80% de popularidade, não poderia nunca ter se submetido às chantagens do PMDB. Hoje o PT é o partido que dá sustentação no Congresso ao que há de mais arcaico na política brasileira.

    Marina foi mais uma das preteridas dentro do PT, assim como tantos outros. Lula não pensa no partido. Ele está acima de tudo, inclusive dos interesses da nação. Infelizmenete.

  4. O que nem sempre é entendido é que o PT, inquestionavelmente um partido de esquerda, assumiu o poder dentro de um sistema capitalista neoliberal; comandado por uma elite antropofágica constituída por grandes oligarquias: banqueiros, coronéis latifundiários e multinacionais. O PT chegou ao poder, mas, óbvio, não assumiu o poder absoluto – até mesmo porque vivemos numa democracia (ou não?!). Ou seja: o partido é de esquerda, mas o sistema é capitalista. Portanto, é necessário compor; sem composição, sem entendimento não há governo. Ou o amigo defende o anarquismo? E não se iluda. Se a companheira Marina cometer o brutal equívoco de trocar o PT pelo PV, candidatar-se à presidência e vencer (pouco provável) terá que compor; formar maiorias no congresso e chegar ao entendimento, caso contrário simplesmente não conseguiria governar. Isto é fato, não é questão de opinião; lamentavelmente ou não é assim que a política funciona (e não apenas no Brasil, como muitos incautos apregoam, mas em todo o chamado mundo “civilizado”). Quanto ao presidente Lula, digo apenas que ele vem cumprindo, fielmente, as cláusulas contratuais relativas ao acordo firmado com o seu eleitorado – entre os quais me incluo. Sim, porque a política nada mais é do que um contrato firmado entre mandatários e eleitores. Lula vem implementando uma verdadeira revolução no âmbito das políticas sociais; colocou o país no mapa geopolítico internacional (hoje, líderes de grandes nações tratam a figura institucional do mandatário mor na nação brasileira com absoluta reverência); através do PAC, não obstante os ingentes obstáculos e interesses contrários, a infra-estrutura – imprescindível ao nosso desenvolvimento – está em pleno processo de reformulação e modernização. Portanto, muito tem sido feito, mas, evidentemente, muito há ainda por fazer. Afinal, não se pode, em oito anos de mandato, mudar séculos de predomínio da elite antropofágica. Além do mais, meu caro, a democracia, em última instância, é um processo de aprendizado (sempre gradual e, muitas vezes, doloroso, sacrificante). Supor que é possível mudar um jogo secular num único lance é de uma inocuidade deprimente e temerária.

  5. Uma coisa é compor uma aliança. Outra, totalmente diferente é levar esta aliança às últimas conseqüências como tem feito Lula. Um comentário em meu blog postado hoje de madrugada sintetiza o absurdo desta situação. Pasmem! “A ética não produz absolutamente nada. Não passa de uma mera questão moral (…). É impossível governar sendo ético”. Este é retrato do militante do PT atual!

    http://visaopanoramica.wordpress.com


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: