Publicado por: jromarq | 13/12/2009

Está faltando neurônio

A chamada revolução industrial (iniciada na Inglaterra e consolidada nos EUA); o crescimento desordenado das grandes metrópoles; o aumento gradativo e constante das emissões de substâncias químicas poluentes e o processo de devastação do meio ambiente natural, entre outros fatores, têm causado a destruição da ozonosfera (o chamado buraco na camada de ozônio) que, por sua vez, contribui para a ocorrência de anomalias no funcionamento do efeito estufa (forma que a Terra tem para manter sua temperatura constante) com o conseqüente aumento do aquecimento global (aumento da temperatura em todo o planeta Terra). Cerca de 90% da ozonosfera são constituídos de ozônio. O gás ozônio é uma espécie de “filtro solar” gigantesco que impede a penetração exorbitante de raios ultravioletas na atmosfera. A ausência desse “filtro”, ou sua destruição, transformaria nosso planeta – a morada de todas as formas de vida –, em virtude da incidência de temperaturas extremamente elevadas, num corpo celeste estéril e, simplesmente, desabitado. Entretanto, ao que tudo indica,  apreciações científicas sólidas, cabais, sequer chegam a comover “lideranças”, sobretudo, dos países considerados desenvolvidos. De fato, os países industrializados condenaram, de forma intransigente, o rascunho do acordo sobre o aquecimento global elaborado em Copenhague, afirmando que o documento não faz grandes exigências aos países em desenvolvimento. Dezenas de milhares de manifestantes, em eventos espalhados pelos quatro cantos do planeta, imediatamente, repudiaram as críticas, exigindo “justiça climática“. Por outro lado, no Brasil, Julio Barbosa, Secretário de Meio Ambiente do PT, lembra que, no que diz respeito ao nosso país, “a imperativa defesa do meio ambiente não deve obstar os projetos relativos ao crescimento sustentado”. Assistam o vídeo referente ao Seminário Nacional de Meio Ambiente do PT.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: