Publicado por: jromarq | 18/09/2010

Ladrão de comida: fonte da Folha

 

Folha sustenta seus ataques espúrios à
Casa Civil nas “denúncias” de criminosos com prontuário sinistro e quilométrico. Ladrão de carga, passador de dinheiro falso que cumpriu pena de 10 meses de prisão é a fonte “idônea” da manchete garrafal (16/09) do odioso
pasquim de São Paulo.

Depois de estampar manchete de seis colunas na primeira página e gastar cinco ou seis páginas para recriar um clima de “mar de lama” lacerdista contra o governo Lula, o “jornal” Folha de São Paulo usou exatamente 170 palavras numa minguada coluna de canto, para informar aos leitores o perfil de sua “referência de honestidade e indignação”: o “consultor” Rubnei Quicoli, cujo prontuário, generoso, inclui “negócios” no ramo de roubo de carga, falsificação de dinheiro e coação, interrompidos, momentaneamente, por 10 meses de prisão.

Mercenária fonte de um
pseudojornalismo rancoroso e golpista

Rubnei Quicoli, representante da empresa que tentava obter financiamentos no BNDES por meio da empresa de lobby Capital, foi condenado em processos movidos pela Justiça de São Paulo sob duas acusações: receptação e coação; o sujeito foi denunciado, em maio de 2003, por ocultar, em proveito próprio e alheio, uma carga de 10 toneladas de condimentos, que sabia ser produto de crime de roubo. “Ladrão de comida!”. No ano de 2000, após denúncia anônima, Quícoli foi acusado de receptação de moeda falsa num posto de gasolina em Campinas. No posto, a polícia apreendeu em seu poder sete notas de R$ 50,00 falsificadas. Como todo bom meliante, Quícoli, na ocasião, afirmou não conhecer a procedência dos artefatos. Em 2007, Quícoli foi preso e passou cerca de dez meses encarcerado.

O maior disparate em todo esse abominável estratagema é que o próprio Quícoli afirma ter mantido contato, exclusivamente, com Marco Antonio Oliveira, ex-diretor dos Correios, demitido recentemente, e jamais com Erenice ou Israel Guerra. “O Marco Antonio é que pediu. O Israel nunca pediu nada… Eu não sabia que ele era filho da Erenice. Soube pelo Marco Antonio”, declara incisivamente Rubnei Quicoli na própria entrevista à Folha.

Informação, manipulação e interesse público

O portal Carta Maior manifesta-se, defendendo o denodo na investigação, a transparência e o rigor de qualquer denúncia que envolva o interesse público. Contudo, cabe ressaltar que a tônica do denuncismo udenista do grupo Folha perde ainda mais legitimidade quando se revela um mero dispositivo eleitoral da coalizão tucano-demonista. Torna-se bastante oportuno, também, abrir aspas para a coluna de Inês Nassif no Valor de quinta-feira (16/09).

(…) O PSDB, que catalisou a oposição a Lula, e o DEM, com o qual é mais identificado, terceirizaram a ação partidária para uma mídia excessivamente simpática a um projeto que, mais do que de classes, é antipetista. Todo trabalho de organização partidária, de formulação ideológica e de articulação orgânica foi substituído por uma única estratégia de cooptação, a propaganda política assumida pelos meios de comunicação tradicionais. A vanguarda oposicionista tem sido a mídia. (…) Os partidos de oposição e a mídia falam um para o outro. Pouco têm agregado em apoio popular, que significaria voto na urna e, portanto, vitória eleitoral. A ideia de propaganda política via mídia (…) tornou-se a única ação efetiva da oposição brasileira, exercida, porém, de fora dos partidos. Teoricamente, a mídia tradicional brasileira não é partidária. Na prática, exerce essa função no hiato deixado pela deficiente organização dos partidos que hoje estão na oposição ao presidente Lula (…).

Anúncios

Responses

  1. RT no Twitter :: Ari Silveira Hexa!, Antonio Donato Filho, Aldo Nunes, Paulo Stockler :: http://t.co/TJe1ViH


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: