Como o Brasil mudou

Brasil, respeitado no mundo

O Brasil seguirá valorizando uma agenda positiva com seus vizinhos, promovendo a integração física, energética, produtiva, social e política da América do Sul, continente com o qual queremos associar nosso destino. Leia mais…

Brasil, potência internacional

Começava uma nova fase para a economia brasileira que dispensou o suporte financeiro do FMI tão usado entre 1997 e 2002. Nos primeiros quatro anos do Plano Real, a dívida externa explodiu de US$ 159,3 bilhões, em 1995, para US$ 241,6 bilhões, em 1998. Leia mais…

Recordes na geração de empregos

O Brasil voltou a ter geração recorde de empregos com carteira assinada em agosto, com 299 mil novas vagas, informou, na quinta-feira, o Ministério do Trabalho, com base no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). No acumulado do ano, já são quase 2 milhões de novos postos, superando o mesmo período de 2008, antigo recorde da série histórica, iniciada em 1991. Leia mais…

Crise internacional superada

O Brasil se tornou um país preparado para enfrentar crises. Um cenário bem diferente daquele que vivemos entre 1995 a 2002, quando a única solução diante de uma crise era buscar a ajuda do FMI. Foi assim em 1997 (crise da Ásia), 1998 (calote da Rússia), 1999 (desvalorização do Real), 2001 (racionamento de energia, 11 de Setembro nos EUA e crise na Argentina) e 2002 (fraudes contábeis de grandes empresas nos EUA). Leia mais…

Liberdade de expressão

“Eu tenho um conceito que é de vivência. E há outros de compromissos éticos e morais que se tem de ter com a democracia. Eu prefiro um milhão de vezes o som de vozes críticas, de críticas duras, que muitas vezes gostam de ferir, do que o silêncio dos calabouços da ditadura que teve nesse país”, disse aos jornalistas após discurso no Congresso. Leia mais…

Ascensão social

O crescimento econômico promovido pelo governo Lula, diferentemente de outros períodos, promoveu uma ampla distribuição de renda e permitiu uma sensível melhora na vida da população mais carente. Vinte e quatro milhões de brasileiros deixaram a pobreza absoluta para trás nos últimos sete anos e outros 31 milhões entraram para a classe média, hoje a classe mais populosa do país. Leia mais…

Segurança pública

O Programa Territórios da Paz, por sua vez, foi implantando em dez regiões metropolitanas do país e em todas elas, segundo pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas, em julho do ano passado, a população constatou uma melhora sensível na segurança. Leia mais…

Saúde: prioridade absoluta

Em 2009, os genéricos já eram responsáveis por 19,2% do mercado de medicamentos no Brasil. Em 2002, esse índice erade apenas 5,8%. Os preços dos produtos genéricos são até 65% menores do que os praticados no mercado. Em 2007, pela primeira vez, o Brasil decretou o licenciamento compulsório do medicamento Efavirenz, utilizado para o tratamento de HIV/Aids. Leia mais…

Sonho da casa própria

A estimativa é que, entre o final deste ano e o início de 2011, seja alcançada a meta de se construir um milhão de casas. Em resumo graças às ações elaboradas pelo governo Lula e coordenadas por Dilma, o Brasil finalmente começa a vislumbrar o dia em que todos terão direito a uma moradia digna. Leia mais…

Pré-sal e o futuro

A perspectiva é que o Brasil se torne um dos maiores produtores mundiais de petróleo, o que já vem estimulando a dinamização de diversos setores industriais. A própria Petrobras reformulou completamente o seu programa de investimentos, encomendando novas plataformas de produção, novas sondas de perfuração e 146 embarcações de apoio – a construção de cada uma delas vai gerar cerca de 500 empregos diretos nos estaleiros e abrir 3.800 vagas para tripulantes encarregados de operar essa nova frota. Leia mais…

Mulheres em pauta

Reconhecendo o protagonismo da mulher no campo, o governo Lula criou a obrigatoriedade da titulação conjunta de propriedades no nome do homem e da mulher. Com isso, o índice de mulheres titulares de lotes da reforma agrária aumentou de 24,1%, em 2003, para 55,8%, em 2007. Leia mais…

A defesa do meio ambiente

O Brasil tem hoje uma das mais bem sucedidas políticas ambientais do planeta, como demonstram a redução recorde no desmatamento da Amazônia e a implantação da matriz energética mais limpa do mundo. Para se ter uma ideia, neste momento 47% da energia consumida no Brasil vem de fontes renováveis, não poluentes, enquanto a média mundial é de 12,9%, caindo para 6,7% entre as nações mais ricas. Isso explica porque o Brasil ocupa a liderança entre os países que mais combatem às mudanças climáticas, conforme ranking elaborado pela ONG alemã Germanwatch. Leia mais…

Conhecimento, ciência e tecnologia

Em 2007, o governo federal lançou o Plano de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional (PACTI) para estimular a pesquisa, popularizar o ensino de ciências, universalizar o acesso a bens gerados pela ciência e difundir tecnologias que melhorem as condições de vida da população. Em 2009, o Programa recebeu um investimento de R$ 4,5 bilhões. Leia mais…

Indústria naval resgatada

Nossa indústria naval recuperou a sua antiga força: voltou a empregar mais de 40 mil pessoas e já é a quarta maior do mundo em número de encomendas de navios petroleiros. O símbolo maior dessa transformação foi o lançamento, em maio, do primeiro navio petroleiro feito no Brasil nos últimos 13 anos: o “João Cândido”, construído no estaleiro Atlântico Sul, em Pernambuco. Leia mais…

Igualdade racial

Reconhecendo a dívida histórica do Estado com a população negra, o governo Lula criou a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. A pasta coordena políticas voltadas para o segmento em diferentes ministérios, além de atuar na proteção dos direitos de indivíduos e grupos raciais e étnicos afetados pela discriminação e demais formas de intolerância. Leia mais…

Auto-suficiência energética

Os números que envolvem o Luz para Todos impressionam. Além de ter gerado cerca de 346 mil postos de trabalho, diretos e indiretos, o Programa já utilizou 5.8 milhões de postes, 852 mil transformadores e 1.12 milhão de quilômetros de cabos elétricos, quantidade suficiente para dar 27 voltas em torno da Terra. Leia mais…

Educação para o desenvolvimento

Foram criados o Fundeb (Fundo da Educação Básica), que multiplicou por dez os recursos destinados à educação básica; o ProUni, um sistema de bolsas de estudo que já abriu as portas da universidade para mais de 700 mil jovens de famílias pobres; e a Universidade à Distância para o aperfeiçoamento dos nossos professores. Leia mais…

Desenvolvimento sustentado da economia

Na comparação entre 2002 e 2009, houve um crescimento de 347% das exportações brasileiras para a Ásia, que saltaram de US$ 8,8 bilhões em 2002 para US$ 39,4 bilhões em 2009. O Mercosul tornou-se o terceiro principal destino das nossas exportações nos últimos anos, junto com os Estados Unidos, entre os anos de 2002 com 2008 deu-se um crescimento de 378%, passando de US$ 3,3 bilhões para US$ 15,8 bilhões. Leia mais…

Crescimento acelerado

Criado em 2007, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) é um novo modelo de planejamento, gestão e execução do investimento público, que articula projetos de infraestrutura e medidas institucionais para ampliar o ritmo de desenvolvimento da economia. Leia mais…

Combustível limpo

A adoção de energias alternativas no Brasil, a partir do uso de oleaginosas como a soja e a mamona, é uma das grandes marcas do governo Lula. Em julho de 2003, começaram os estudos que culminaram no lançamento do Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel e no envio de projeto do marco regulatório ao Congresso Nacional. Leia mais…

O Bolsa Família reduziu a pobreza

Elogiado e adotado em vários países, o Bolsa Família é o maior Programa de transferência de renda do mundo. E um símbolo do compromisso do governo Lula com a melhoria da qualidade de vida da população mais carente. Criado em outubro de 2003, o Programa atende 12,6 milhões de famílias cuja renda per capita não ultrapassa os R$ 140 mensais. Leia mais…

Agricultura familiar

Foi criado o Programa Mais Alimentos, uma linha de crédito voltada para a modernização da agricultura familiar via aquisição de máquinas e equipamentos, melhoria genética, irrigação, criação de estufas e armazenagem, etc. O crédito de 100 mil reais pode ser pago em até dez anos, com até três de carência, e juros de 2% ao ano. Leia mais…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: