Tudo explicado!

 

Não faz tanto tempo assim, os tiranos da ditadura militar impuseram à nação a ruptura do processo democrático e do Estado de Direito. As forças políticas democráticas da época, num primeiro momento, tentaram as vias convencionais de luta política. A iniciativa do recrudescimento e da repressão violenta partiu do “governo” militar. Qualquer cidadão lúcido, inconformado, com sede de justiça e democracia procuraria outras formas de luta; foi o que a heróica esquerda brasileira daquele funesto período fez. Diga-se de passagem, graças à luta, muitas vezes incógnita e cruenta, desses abnegados e destemidos defensores da causa da liberdade, hoje estamos todos aqui, livremente e sem nenhuma restrição ou embaraço, discutindo temas políticos. Recorrerei às palavras de Malcolm X, “Sou contra a violência, mas se usarem de violência contra mim seria idiotice não reagir de modo equivalente”. Portanto, a despeito do fato da extrema direita, sem dúvida, pretender o retorno desses tempos nefandos, a democracia continuará avançando; continuará sua trajetória sólida e inelutável de evolução. A grande verdade é que a rádio Jovem Pan ataca de forma antidemocrática, sistemática e unilateral o governo Lula. A emissora paulista emprega espaço diário, promovendo campanhas, no mínimo, muito pouco éticas contra o atual governo através de criticas, por exemplo, em relação a uma suposta carga tributária federal exacerbada. Entretanto, jamais especifica nenhum tributo cujo ônus possamos considerar demasiado ou injusto; limita–se a devaneios genéricos, sensacionalistas e demagógicos. Por outro lado, ao mesmo tempo em que ataca de forma dura os impostos federais, exime–se integralmente de qualquer comentário, crítica ou mesmo simples considerações sobre as sucessivas majorações de tarifas nos serviços públicos de São Paulo: IPTU (60%); condução (ônibus, de R$ 2,30 para R$ 2,70; metrô, de R$ 2,40 para R$ 2,55 o bilhete unitário); cobranças exorbitantes de pedágio, etc. Informações referentes a “escândalos” que “envolvem” o PT são apresentadas ao público de maneira tendenciosa e espalhafatosa, mas notícias sobre os diversos mensalões tucano-demonistas (Yedão, no RS; Arrudão, no DF; Azeredão, em MG) são inseridas na programação de forma breve, quase como um comunicado burocrático formal. E mais… A Jovem Pan é contra os programas sociais do governo (Bolsa Família, Luz para Todos, Minha Casa Minha Vida, etc.); é terminantemente contra o PNDH 3 – Programa Nacional de Direitos Humanos; combate implacavelmente o PAC – Programa de Aceleração do Crescimento. Portanto, como podemos observar, é contra os interesses e as aspirações essenciais da maioria da população brasileira. Eles atacam, vociferam… Mas, afinal de contas, por quê? Recentemente descobri – ao ler o título de um “artigo” publicado no site JP ONLINE – que a resposta é bastante simples: “Ouvinte da JP, José Serra pega autógrafo de Seu Tuta”, ou seja, Antonio Augusto Amaral de Carvalho, o presidente da emissora! Creio que não é preciso dizer mais nada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: