Falar é poder

saramago

Eu não creio que seja necessário recorrer a medidas radicais. Por exemplo, a palavra automóvel, que é nossa, que é vossa, nós recebemos do francês “automobile”. Adaptamo-la à nossa escrita própria e transformamo-la em automóvel. As línguas têm que se comunicar umas com as outras. Se não há uma palavra que sirva em uma determinada língua, aproveita-se de outra, adapta-se, isso sempre surgiu assim. Se não fosse o latim, não falávamos português.

Agora, o que me parece que é motivo para preocupação é a indiferença com que em certos lugares — e acredito que o Brasil é um deles, acho que é óbvio — abrimos a porta e jogamos fora palavras nossas que servem tão bem como aquelas que querem entrar. Abrimos a porta, atiramos a palavra fora e ficamos, enfim, com a que não nos pertence. Que nós conheçamos a outra língua é ótimo, mas conhecer a outra língua não significa que tenhamos de adotá-la. Isso conta com a inércia ou com a cumplicidade daqueles que estão no lugar onde ela quer entrar.

Então, mais facilmente há uma espécie de corrupção da própria língua por parte de uma língua mais forte. E a mais forte, evidentemente, é o inglês. Agora, medidas drásticas, proibições, eu não sei se vale a pena. O que eu acho é que é uma questão de educação, que começa na escola. E começando na escola, acaba por ter influência na própria sociedade.

No fundo, a língua é uma ferramenta de comunicação. Imagine que eu escreva em português e, em vez de escrever como eu escrevo — bem ou mal, não é isso que se discute —, eu começasse a empregar todos esses termos em inglês… O que vocês chamam “mouse” do computador nós chamamos rato. Por que não é certo chamar rato, se “mouse” é rato?

Mas não vamos ficar aqui a falar dessas coisas. A língua portuguesa aqui sobreviverá, provavelmente não é um drama por cem anos. Isso será resolvido. Ou nossa língua terá ou não sobrevivido ou o inglês será substituído pelo espanhol. Nos Estados Unidos já se encontra tanta gente que fala espanhol… Então pode ser que, no futuro, não se fale de uma coisa nem de outra e se fale de uma mistura de todas as línguas.

José Saramago: Trecho de entrevista publicada no site E.ducacional

 

Responses

  1. Ja´mandei um e-mail, mas vcs não me responderam, por favor olhe este linck e depois me responda por favor.http://www.youtube.com/
    O que ele fala procede?
    Se vcs não se manifestarem é porque não tem interesse em meu voto.
    Um abraço!

    • Prezada Sirley

      Pesquisei a base de dados do blog. Não encontrei nenhuma mensagem anterior sua. Em relação ao comentário, desconheço os posicionamentos referidos no vídeo sugerido e atribuídos ao Partido dos Trabalhadores (os quais me causaram bastante estranheza). Devo salientar, ainda, que não sou filiado ao PT, não atuo direta ou indiretamente na campanha; sou apenas um modesto blogueiro colaborador absolutamente voluntário. Quanto ao tema levantado (por demais complexo e delicado, por sinal), tenho plena convicção de que a mulher no poder – Dilma, óbvio –, com toda sabedoria e sensibilidade que lhes são peculiares, terá amplas condições de dar o encaminhamento mais adequado e satisfatório possível. Para concluir, acrescento que acredito na possibilidade de construção de uma sociedade mais justa, democrática e plural. Sociedade em que estejam em plena vigência valores tais como liberdade de expressão irrestrita (ideológica, filosófica, dialética, hermenêutica, teológica e comportamental) e respeito aos ditames inalienáveis do Estado de Direito. 

      PS: e disse Jesus Cristo à turba que estava pronta ao apedrejamento: “Aquele que for livre de pecados, que atire a primeira pedra”.  

      Jorge Marques.
      Dilmista até o último fio de cabelo!”


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: